Competências Essenciais

Competências Pessoais Essenciais ou Metacompetências

Você já parou para observar o que as pessoas de sucesso têm em comum? Alguns dizem que é uma questão de sorte… Outras dizem que quem alcançou o sucesso estava no lugar certo, na hora certa e aproveitou a oportunidade. Outros dizem que foi por muito esforço e força de Vontade…

Observando pessoas que tiveram sucesso em sua vida pessoal e profissional, Milton Menezes – autor do livro METACOMPETÊNCIAS ESSENCIAIS, Ed. QualityMark, 2012 – CEO do TRANSFORME.CE, identificou algumas das características comuns a todas essas pessoas. Algumas que tiveram sucesso na sua vida pessoal, no contexto familiar, social, profissional e empresarial. Percebeu que, mesmo que em graus diferentes em cada um, estes fatores eram determinantes nas histórias destas pessoas.

Estas características e fatores possuem os ingredientes das Competências segundo as ciências do comportamento e da administração: reúne uma quantidade de CHA – CONHECIMENTO, HABILIDADES E ATITUDES. A grande diferença é que estas características reunidas possuem um peso muito maior de um certo tipo de Atitude interna da pessoa que pôde ser identificada, classificada e definida. Essa Atitude interna acaba se manifestando ou se exteriorizando na forma de comportamentos observáveis que costumamos chamar de Competências. Ou seja, essas características são a base do padrão de comportamento de sucesso. Por isso foram chamadas de COMPETÊNCIAS PESSOAIS ESSENCIAIS ou METACOMPETÊNCIAS.

ESSENCIAIS ou METACOMPETÊNCIAS pois são geradoras de todas as outras Competências Pessoais e Profissionais que precisamos utilizar para o desenvolvimento dos diversos projetos que estamos envolvidos na vida. Este é um pressuposto básico desta abordagem:

“Nós estamos o tempo todo a lidar com Empreendimentos. Desde os mais individuais como a nossa própria VIDA, passando pela nossa FAMÍLIA, nosso CASAMENTO ou RELACIONAMENTO, nossa CARREIRA, nossa EMPRESA… Todos são Empreendimentos que desafiam nossa capacidade de gerir recursos, lidar com pessoas, estabelecer Metas, conseguir Resultados, enfim, sermos Realizados e Felizes.”

– Milton Menezes

Mais que isso. O autor percebeu que estas Competências poderiam ser desenvolvidas pelos indivíduos. Não eram apenas condições inatas que os indivíduos possuíam ou não. Até a questão da Boa Sorte poderia ser explicada pelas COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS.

Através de metodologias coerentes com a característica destas COMPETÊNCIAS ESSENCIAIS foi possível desenvolver PROGRAMAS DE DESENVOLVIMENTO PESSOAL e também para o ambiente PROFISSIONAL permitindo, às pessoas alcançarem níveis bem maiores de realização e satisfação em suas vidas. Este conceito e Métodos são utilizados nas soluções TRANSFORME.CE.

Conheça as COMPETÊNCIAS PESSOAIS ESSENCIAIS para o seu sucesso:

Clareza mental

Uma das Competências Pessoais Essenciais é o que chamamos de Clareza Mental.

Clareza Mental é a ampliação da percepção da realidade externa e interna, pelo indivíduo, com a tomada de consciência de seus elementos constitutivos e suas correlações, incluindo aí, a possibilidade de outras realidades ou dimensões.

Manter a Clareza Mental é fundamental em todas as Etapas dos Empreendimentos em que estamos envolvidos. Quanto mais nossa mente está clara, melhor nossa visão das alternativas para a solução de um problema, melhor a capacidade de vislumbrar nosso objetivo e os caminhos que temos para ele, podemos nos relacionar melhor com as pessoas com que convivemos, etc..

São componentes da Clareza Mental:

  •  Mente Aberta;
  • Capacidade de Assumir pontos de vista diferentes;
  • Capacidade de manter visões opostas simultaneamente;
  • Saber lidar com os Dilemas e Paradoxos;
  • Valorizar (sem supervalorizar) a Intuição;
  • Clareza de Propósitos.

Equanimidade

“Equanimidade é a capacidade de atuar em um equilíbrio dinâmico entre Foco e Flexibilidade. Chamamos esse Equilíbrio de Dinâmico pois um nível de equilíbrio estático seria completamente incompatível com a realidade e seu fluxo de acontecimentos. Na Equanimidade identificamos a capacidade de uma distribuição ponderada e/ou harmoniosa da energia e dos recursos empregados na obtenção dos Melhores Resultados, ou seja, os mais eficientes.”

– Milton Menezes

Algumas pessoas possuem uma grande capacidade de Foco, ou seja, colocam sua atenção e esforços concentrados no objetivo. Só que as vezes, estão tão focadas que atropelam as coisas e pessoas, não conseguem enxergar que o obstáculo exige buscar alternativas.

Outros são muito flexíveis diante das situações-problema. Consideram as alternativas disponíveis, planejam bastante antes de decidir, fazem planos “B”, etc.. Só que às vezes, são tão Flexíveis que predem o timing das oportunidades. Por questão de insegurança, “ruminam” as possibilidades até o final e somente decidem nos 45 minutos do segundo tempo, ou seja, em cima da hora final.

As pessoas de sucesso em seus empreendimentos pessoais ou profissionais são aquelas que costumam possuir uma dose equilibrada de Foco e Flexibilidade. Conseguem manter a energia de realização focada no seu objetivo e estão tão focadas em conseguir que conseguem flexibilizar na hora que esbarram em um obstáculo maior. Checam as alternativas sem perder a atenção no objetivo que buscam. Chamamos esta Competência Essencial de EQUANIMIDADE.

ESPÍRITO EMPREENDEDOR OU ESTILO DE AÇÃO NO TRABALHO

Empreender pode ser entendido como a organização e articulação dos recursos que temos ou necessitamos (disponíveis ou a serem alcançados) para dar uma forma final que atenda os propósitos de uma ideia inicial.

Qualquer empreendimento requer uma fase de IDEALIZAÇÃO, uma de PLANEJAMENTO ou PROJETO e uma outra fase de REALIZAÇÃO. Tudo isso visa atender à FINALIDADE que temos com a concretização daquela IDEIA. Conforme o tipo de Projeto estas fases poderão ser mais ou menos estruturadas e formais, mas todos os empreendimentos passam por elas.

Competência Essencial ESPÍRITO EMPREENDEDOR ou ESTILO DE AÇÃO NO TRABALHO, diz da capacidade que o indivíduo tem de articular suas ações em cada uma dessas 4 fases do Empreendimento, qualquer que seja ele:

espirito-empreendedor

Estas dimensões do Espírito Empreendedor, juntas conseguem realizar a Finalidade de uma Ideia, através de uma Planejamento de como e com que recursos poderá ser feita e uma Execução que concretize o planejado. Só que cada uma destas etapas tem características completamente diferentes e que, por sua vez, exigem ações e comportamentos diferentes.

No Diagnóstico e Desenvolvimento desta Competências Essencial estamos observando qual o Perfil do indivíduo quanto ao seu lado:
VISIONARIO É a nossa parte interna que é capaz de visualizar o objetivo alcançado, de sonhar com a conquista da meta, visualiza o resultado do Empreendimento ou Projeto já feito e os benefícios pessoais e coletivos dele;
PLANEJADOR É o nosso lado que é capaz de pensar e organizar previamente os passos, os recursos, os percalços e os prazos de um projeto ou empreendimento. É o nosso lado PENSADOR;
EXECUTOR Essa parte interna nossa tem a ver com a capacidade de realização, de concretização de um projeto ou empreendimento. Tem a ver com a forma de fazer, com a qualidade do que está sendo feito, com o cumprimento de prazos e cronogramas. Fala da nossa capacidade de alocar os recursos de forma eficaz e econômica. Pode ser chamado também de REALIZADOR.
SÁBIO Esta dimensão do indivíduo é a que está relacionada à fase da FINALIDADE da ideia. Ou seja, existe uma parte nossa que questiona se as coisas em que estamos envolvidos fazem sentido para nossa vida, para os outros, para a sociedade. Seja consciente ou inconscientemente, todos temos um “SÁBIO” dentro de nós. É o SÁBIO interno que questiona se o projeto que VISUALIZAMOS faz sentido ou tem um propósito. Avalia se o PLANEJAMENTO está coerente com este objetivo e também se o esforço e energia que estamos dispendendo para EXECUTAR este projeto justifica-se pelo propósito dele para nós e para os demais indivíduos ou empresa.

Observando o desenvolvimento de pessoas de sucesso, observamos que as 4 dimensões são fundamentais para um resultado positivo e sustentável de nossos empreendimentos, tanto os de nossa vida pessoal, vida profissional, nossa carreira, nossos negócios. Por outro lado, as pessoas que normalmente acabam gerando algum nível de adoecimento por conta de uma frustração ou insatisfação no trabalho, negligenciaram seu lado “SÁBIO” e, depois de algum tempo, já não sabem responder se valeu à pena ou se não perderam tempo em coisas que não tem tanta importância.

PODER DA DECISÃO

Uma coisa é o Poder de Decisão. Outra é o Poder Da Decisão

Poder da Decisão, reflete a essência da Decisão. A capacidade de reconhecer em si mesmo toda a condição, força, autonomia e potencial para decidir sobre qualquer coisa que afete nossos empreendimentos, principalmente, nossa vida.

O Poder da Decisão tem relação com as Escolhas que são feitas com base numa consciência clara de nossos propósitos e dos objetivos que estamos almejando. É uma consciência ampliada e que reflete sobre os efeitos abrangentes da nossa decisão sobre os demais fatores envolvidos: nossa própria vida, nosso futuro, outras pessoas, nossa empresa/equipe, o meio ambiente, a sociedade, etc..

Quanto mais importantes e abrangentes são nossas escolhas, maior é o nível de Responsabilidade que assumimos nestas decisões.

Vontade

Muitas pessoas acreditam que ter sucesso é uma questão de Força de Vontade.

Evidentemente, Força de Vontade, Persistência, obstinação, são aspectos necessários e encontrados nas pessoas de sucesso. Entretanto, se estivermos fazendo Força para alcançar um objetivo que no fundo no fundo não é tão bom assim para nós? O que será que acontece?

Por que, para algumas pessoas parece ser tão difícil conseguir agir em um determinado projeto? “Falta de Força de Vontade”, dizem alguns.

 

O que é então, a VONTADE?

Energia psíquica criativa e impulsionadora empregada pelo indivíduo na realização de um Propósito. É a Energia de Realização por excelência.

Vontade, então, tem a ver a autonomia do indivíduo na realização e determinação de sua vida. O indivíduo tem uma força ou uma energia interna que vai empregar nos recursos disponíveis ou a serem criados para modificar a realidade à sua volta e permitir o atendimento de uma necessidade.

Esta energia será aplicada em vários tipos de recursos tais como pensamentos, conhecimentos, ações, Planos, comportamentos, etc. que tornem viável a conquista da Finalidade do empreendimento.

Analisando mais detalhadamente essa Competência Essencial, observamos que a Vontade não pode ser só Forte. Para ser efetiva, a VONTADE ou ENERGIA DE REALIZAÇÃO tem que ter algumas outras “qualidades”.

A Vontade tem que ser uma VONTADE HÁBIL, ou seja, temos que ter a capacidade de empregar de forma hábil, esta energia em várias frentes que sejam importantes para o nosso empreendimento ou para nossa vida em geral. Além disso, tem que ser uma VONTADE BOA, ou seja, ela tem que ter a capacidade de fazer bem para o indivíduo ou para outras pessoas ou grupos de pessoas (empresa, sociedade, etc.).

Finalmente, ela deve ser uma VONTADE DE SENTIDO, isto é, só colocamos a nossa melhor e mais intensa energia nas coisas ou ações que fazem sentido para nossa vida, para nossa realização. Este é um dos componentes ao mesmo tempo mais sutil e mais importante da VONTADE e, consequentemente, para o sucesso de nossos empreendimentos.

Timing ou senso de oportunidade

Se você buscar a biografia de pessoas de sucesso vai constatar que a grande maioria delas teve, em algum momento, a oportunidade vital para o seu sucesso, pois estavam no lugar certo, no tempo certo, com as pessoas certas e aproveitaram essa oportunidade.

Sorte? Destino? Coincidência?

O fato é que essas pessoas demonstram em outras situações de vida, algumas características que favorecem a ocorrência destes acontecimentos em suas vidas.

Chamamos de “TIMING” esta Competência Essencial que pode ser entendida numa expressão em português como Senso de Oportunidade. É a

capacidade do indivíduo perceber, mais prontamente, que está no lugar certo, na hora certa e de ter a iniciativa de escolher, decidir e agir.

Tem a ver com uma capacidade de percepção da realidade mais apurada, até mais intuitiva, sem ser irresponsável. Não é apenas um impulso, mas um sentido de “presença” que faz com que sejam aproveitadas as oportunidades que estão disponíveis ao nosso redor. E decidir por elas naquele momento.

Timing tem ligação com a diferença entre “correr riscos” e “assumir riscos”.

Visão sistêmica de rede

A concepção de uma realidade sistêmica ligada numa grande rede tem se ampliado nos últimos tempos.

A ideia de que todos os sistemas estão interligados e são interdependentes faz com que a nossa compreensão sobre muitos fenômenos tenha que ser revista. Até no ambiente corporativo temos os efeitos dessa mudança de concepção. No século XX, Peter Dracker introduziu o conceito de Estratégia Empresarial em seu livro “A Prática da Administração” associando a Estratégia às decisões que afetavam diretamente os resultados das organizações.

Daí, se desdobraram conceitos hoje tidos como básicos de Planejamento Estratégico, Visão da Organização, Pensamento Sistêmico, etc..

Tradicionalmente tem-se identificado este fenômeno e a necessidade de se compreender os princípios que o regem. As definições mais usadas, particularmente no campo organizacional, dão conta da Visão Sistêmica como a capacidade do indivíduo compreender o todo, a partir da identificação das partes de um contexto ou

sistema, percebendo a interação e a interferência de uma parte sobre as demais.

Este conceito, apesar de coerente, apresenta um problema verificado nas primeiras tentativas de aplicá-lo: como perceber a interação e a interdependência dos elementos de um sistema ou entre os subsistemas dos quais você participa?

A consequência deste modelo é que estamos interligados a todas estas realidades o tempo todo, inconscientemente. Com isso, estamos, em algum nível, ligados com os demais elementos dos sistemas. Ou seja, nossas ações interferem e impactam, de alguma forma, os demais sistemas que tem conexão conosco. Saibamos nós ou não dessa ligação.

Quanto mais somos capazes de pensar sistemicamente e de desenvolver alguns fatores da Visão Sistêmica, melhor será nossa capacidade de termos uma Visão Estratégica, por exemplo, ou de garantir que nossas decisões sejam positivas para todos os sistemas que fazem interface com os nossos empreendimentos/projetos.

DISPOSIÇÃO ATIVA PARA SE RELACIONAR

Outra Competência Essencial observada nas pessoas de sucesso está relacionada à importância que elas dão para os relacionamentos com outras pessoas que travam no decurso do seu empreendimento ou projeto.

Tanto nos processos de Desenvolvimento Pessoal quanto nos Profissionais, as pessoas de um modo geral, que tinham excelentes níveis de aproveitamento e qualidade nos relacionamentos Interpessoais que travavam, viam estes relacionamentos como uma ponte, uma forma de enriquecimento de suas próprias experiências e de recursos para seus projetos e empreendimentos. Mas não com uma postura de aproveitamento ou de exploração do que as outras pessoas poderiam oferecê-las. Pelo contrário, tratavam cada momento destes Relacionamentos como oportunidades de crescimento mútuo.

Esta Competência Essencial é chamada de Disposição Ativa para se Relacionar.

Ela pode ser identificada nas pessoas por uma postura pró-ativa em relação às pessoas e ao contato com as pessoas, acompanhada de uma consciência de que é através do contato com as pessoas e com as trocas de experiência que decorrem deste encontro que podemos atender à uma necessidade natural de crescimento pessoal.

Não se trata apenas de “gostar de se relacionar ou estar com as pessoas”. É mais que isso. É uma consciência de que os projetos hoje estão tão mais complexos que, dificilmente, conseguimos realiza-los plenamente sozinhos. Necessitamos das outras pessoas. E essas outras pessoas também estão tentando realizar os seus projetos. Daí a necessidade dessas novas relações estarem pautadas numa visão GANHA-GANHA e baseadas na CONFIANÇA E NA TRANSPARÊNCIA.

ALINHAMENTO

Uma das qualidades mais importantes que encontramos nas pessoas de sucesso é a que chamamos de ALINHAMENTO.

As pessoas que obtiveram resultados muito expressivos em seus empreendimentos conseguem manter-se coerentes aos objetivos e ao mesmo tempo aos fatores mais imediatos que estão sendo mobilizados para a sua realização.

Conseguem manter um nível de organização destes fatores que não as afastam do seu objetivo, pelo contrário, garantem que ele seja alcançado ou mais rapidamente ou com maiores níveis de realização. Estabelecem uma ação coordenada sobre todos os elementos do sistema que interferem e interagem na execução de seus empreendimentos.

Alinhamento é:  a organização, de forma congruente, dos elementos que compõem um sistema ou campo em relação ao fluxo mais eficiente e ecológico favorecendo o alcance da Finalidade do Sistema, seu Propósito e seus Resultados.

Como uma Competência Essencial Pessoal, o Alinhamento representa a capacidade do indivíduo em atuar em um dado sistema de forma a:

  • Identificar os fatores relevantes para o fluxo do sistema;
  • Atuar na organização destes fatores ou elementos de forma a que representem o melhor desempenho;
  • Verificar se o Alinhamento do sistema em questão está coerente com os demais sistemas com os quais está conectado.

Esta Competência Essencial tem um desdobramento muito importante: podemos observar vários tipos de ALINHAMENTO possíveis.

  • Alinhamento do Indivíduo com seu Propósito de Vida: Você se pergunta se o que você está fazendo no momento ou no que está se ocupando mais detidamente atualmente faz sentido para a sua vida?
  • Alinhamento das Diversas Dimensões da Vida do Indivíduo: Estar consciente do Alinhamento entre a saúde, trabalho, família, diversão, vida social, espiritualidade, etc. é fundamental para se garantir resultados pessoais sustentáveis na vida;
  • Alinhamento com a Equipe de Trabalho: Muitos dos problemas de Performance em Equipes de trabalho se dá por conta de um desalinhamento observado entre os componentes desta Equipe em relação ao seu objetivo, seu estilo de gestão, relacionamentos, etc.;
  • Alinhamento da Equipe com as demais Equipes de Trabalho: Algumas Equipes destoam das demais pois estão indo em direções contrárias ou desencontradas em relação ao restante da Organização. Nem sempre é um ato de rebeldia. Pode ser, simplesmente, Desalinhamento.
  • Alinhamento dos Valores Pessoais e os Valores Organizacionais: Muitos processos de insatisfação no trabalho se dão por conta de um grande Desalinhamento existente entre os Valores Pessoais do profissional e os Valores efetivamente praticados pela Organização onde trabalha (não necessariamente os que estão impressos nos quadros de Missão, Visão e Valores destas empresas).  O resultado deste desalinhamento é uma perda de energia e de resultados empobrecidos tanto para o indivíduo quanto para a organização para a qual ele colabora. Um trabalho de re-alinhamento é fundamental para resgatar a perspectiva de resultados ou então, se este re-alinhamento não é possível, é hora de mudar de organização. Bom para o profissional, bom para a organização.